Pra vc curtir, clicar e recomendar!

Publicidade:

Uma análise sobre a obra "Admirável Mundo Novo" e entrevista com o autor Aldous Huxley (1958)

por em

Aos que ainda não conhecem o livro, segundo o wikipedia, Admirável Mundo Novo (Brave New World) é um livro escrito por Aldous Huxley e publicado em 1932 que narra um hipotético futuro onde as pessoas são pré-condicionadas biologicamente e condicionadas psicologicamente a viverem em harmonia com as leis e regras sociais, dentro de uma sociedade organizada por castas. A sociedade desse "futuro" criado por Huxley não possui a ética religiosa e valores morais que regem a sociedade atual. Qualquer dúvida e insegurança dos cidadãos era dissipada com o consumo da droga sem efeitos colaterais aparentes chamada "soma". As crianças têm educação sexual desde os mais tenros anos da vida. O conceito de família também não existe.

O mais interessante de tudo neste livro, é que foi escrito em 1932 e que muito do que está no livro aconteceu e vem acontecendo nos dias de hoje. Ao que tudo indica, que Huxley realmente não fez uma obra de ficção, mas sim teve em suas mãos informações privilegiadas

Esta perfeita análise feita por Guilherme Freire da obra de Huxley, mostra o quanto a humanidade pode ser premeditadamente manipulada por alguns segmentos da sociedade.

"Sabemos que Lênin, Ford, Margareth Mead, H. G. Wells, Malinowski, Pavlov, Marx, Freud, Malthus, Trotski, Engels, Darwin, Helmholtz, Rousseau, George Bernard Shaw, os Rothschild, Rudolf Diesel, Mussolini e tantos outros influenciaram o mundo moderno, mas poucas vezes nos damos conta do efeito que suas ideias e planos de ação têm sobre nossas vidas.

Em 1931, Huxley percebeu muito do que viria a acontecer décadas depois, e do que ainda está acontecendo, especialmente a perda do valor da vida humana e a da visão da transcendência (base para os valores morais de uma sociedade)."

Aproveito para indicar o site www.formacaopolitica.com.br pra você que queira ter informações a mais para formar sua opinião em referência a política e filosofia.



Aqui Huxley é entrevistado pelo grande Mike Wallace em 1958 ou seja, vinte e sete anos depois da publicação de seu livro que prevê que em algum momento, o mundo todo estará sob uma terrível ditadura.

Ele fala sobre as diversas formas de manipulação usando das tecnologias, no caso da época o rádio e a TV que ainda hoje são poderosas ferramentas, além das agências de publicidade, as propagandas insistentes pregando ideologias, a indústria farmacêutica com suas pílulas da "felicidade", enfim.

Detalhe para Mike Wallace fumando o tempo todo durante a entrevista. Outros tempos, não?



Aqui o seu discurso em Berkeley em 1962, pouco antes de sua morte.



E o livro se tornou filme com produção da BBC, em 1980 com a sinopse abaixo.

Em uma sociedade futura baseada no prazer, sem preocupações morais, o amor é proibido, mas o sexo casual, agora chamado de "engajamento", é fortemente encorajada. Todo mundo é mantido feliz com uma droga legal, soma. As pessoas estão chocados e clonado em correias transportadoras para atender às exigências de cinco diferentes classes sociais, de governar para Alfas-robô como Epsilons.

Bernard Marx é um macho alfa diferente, com uma inclinação para o pensamento. Ele e uma menina chamada Lenina da Disney ir visitar uma reserva de "selvagens", onde eles encontram um belo e jovem homem John e trazê-lo de volta à "civilização".

John acaba por ser o filho do diretor da autoridade de clonagem, o que provoca um escândalo e faz uma aberração John celebridade. John se apaixona por Lenina, mas seu desejo é arruinada por sua moral antiquada sexual derivada da leitura de Shakespeare. John odeia a civilização sobre-social, mas anti-emocional, pede para ser enviado para viver em isolamento, e consegue um emprego como guarda de farol.

Mas, mesmo lá, ele não pode esquecer Lenina ou escapar de seu status de celebridade.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário